A menina e o violão.

Não me olhe assim com esse olhar de quem sonhou a vida inteira em me encontrar, porque eu vou acreditar.

musadluar:

Amo essa foto <3. 

A tranquilidade evita grandes erros.

Ás vezes as pessoas fazem jogo duro, porque precisam saber se os sentimentos da outra pessoa são reais.

Depois de tanto cair, a gente aprende que é besteira viver em turbulência. É tudo tão passageiro. A gente dorme pensando em morrer e quando acorda já pode sorrir outra vez. A gente chora, lamenta, ouve aquela música que faz a ferida reabrir, escreve pra ver se de alguma forma a dor escorre pelos dedos e fica só no papel. Parece pra sempre, mas não é. Nunca é. No fim a gente vê que nem vale a dor de cabeça, o embrulho no estômago. Não anula a dor, mas se aprende a lidar melhor com isso. Depois das turbulências, juro, a gente aprende. Hoje, enfim, meu coração re(pousa).

Gosto tanto daqui! ♥♥♥

baseada-na-videira

Fico feliz por isso. Linda! ♥♥♥

Quando Deus quer fazer um cogumelo, ele o faz da noite para o dia; mas quando quer fazer um carvalho gigante, leva cem anos. Grandes almas são desenvolvidas através de lutas, tempestades e períodos de sofrimento. Tenha paciência com o processo.

Tumblr perfeito, parabéns *-*

a-menina-de-vermelho

Muito obrigada  *-*

Quando eu parti, partiu-se em mim meu coração. Meus pés tremeram ao pisar em outro chão. Eu disse adeus e a Deus eu disse sem razão que a minha companhia era a solidão…

É triste porque eu sei que já fui melhor. Porque eu olho pra mim e não me reconheço mais, e a ingenuidade eu nem sei onde deixei. É triste porque eu me tornei amarga quando se trata de amor, porque tantas mentiras me fizeram agora duvidar das verdades. É triste porque eu sempre implodi ao invés de explodir e isso me deixou com cicatrizes internas, que não doem mais, mas me fazem lembrar de quem elas me tornaram. Hoje eu quase chorei porque depois da tempestade, ficou uma menina mais fria. E a garota que saltava de paraquedas no desconhecido, hoje escreve a mensagem, apaga, escreve de novo, apaga e desiste. É triste porque eu sempre quis não ser assim, e agora eu sou. E há certa paz na frieza. Paz que eu preferia não descobrir. Por isso eu fujo quando a paixão quer me encontrar, porque eu não quero mais que alguém veja meu lado doce, meu lado de menina sonhadora que acredita no amor. Porque dói e é sem sentido. Porque por mais que eu queira arriscar, as lembranças das últimas quedas me fazem lembrar que meus pés não devem mais sair do chão. Com o tempo a gente acostuma. E mesmo tendo nascido pra voar, aqui de dentro da gaiola a gente arranja motivo pra cantar.

Você disse logo de cara “olha, vou te falar uma coisa, toda mulher é chata, você nem é das mais chatas, o seu único problema é que você é chata rápido demais, toda mulher sabe a importância de disfarçar isso no começo”.

1 2 3 4 5 Próxima